Servidores reclamam de salários atrasados em Calmon

Calmon, a Capital da Hospitalidade como sempre, em época de eleição, não só são os cidadãos “comuns” quem sofrem com as atrocidades da turma do 12, mas também o servidor público, que trabalha para pelo menos chegar o final do mês e receber o seu salário em dia.
Mas segundo fontes fortíssimas de Calmon, professores entre outros servidores que são “contrários” ou “neutros”  e até mesmo alguns “favoráveis” em relação à reeleição da prefeita Ivone estão sofrendo retaliação vindas da atual administração da mesma, ou pelo próprio DG, que nunca saiu do trono real do gabinete sagrado da Prefeitura de Calmon.
 Nesta sexta-feira e sábado, quando servidores foram até o banco para receber seus salários, foram “surpreendidos” mais uma vez com o não depósito do salário, que segundo alguns servidores, está atrasado desde agosto deste ano.

Cadê meu salário?
Um dia desses ouvi de um amigo a seguinte frase “Se um gestor público não respeita nem os seus servidores, quem dirá o que fará por sua população”. Pois bem, caros leitores e eleitores de Calmon, Caçador e toda a região, amanhã decidiremos quem serão nossos representantes para mais quatro anos a frente da Prefeitura e Câmara de Vereadores, por isso, devemos estar sempre ligados, não só no que o prefeito fez ou deixou de fazer, mas também no seu tratamento com os funcionários públicos, que são dignos e devem ser respeitados.
Não é uma opção política que dirá quem têm ou não o direito de receber os seus salários. É obrigação dos gestores públicos repassar o salário de seus servidores, agora imaginem você, dependente do seu salário para atender as suas demandas e pelo simples fato de não apoiar ou não concordar com atual administração, ser “castigado” e ter o seu principal direito como empregado de receber o seu pagamento em dia negado.

O próprio vice-prefeito Pedro Spautz, candidato a prefeito de Calmon pelo lado contrário a Ivone, que pelo simples fato de não concordar com a “ótima gestão”, foi negligenciado e não recebeu seu salário por vários e vários meses.
Até quando servidores e demais cidadãos de Calmon ficarão reféns desta corja, a qual, por estar no poder, diz como deve ou não ser as coisas no município? Até quando o cidadão ficará a mercê de ditadores políticos, os quais eu julgo ‘a pior raça de todas’?

Justiça cega, ou paga para não ver?
Pois bem meus amigos, o pior de tudo é saber que não só um, nem dois e nem três servidores procuraram o Ministério Público em Caçador, para tomar providências, mas até hoje nada foi feito. Será que os homens e mulheres de preto estão mesmo defendendo os direitos daqueles que necessitam?
Será mesmo que a nossa “justiça” está cumprindo a sua obrigação? Será mesmo que os homens e mulheres de preto, estão cumprindo com rigor o juramento que fizeram quando assumiram seus cargos? Não é de hoje que venho recebendo reclamações de vários cidadãos Calmonenses, os quais munidos de muitas provas procuraram a casa da moça dos olhos vendados e por inúmeras vezes são taxados como “barbas” por aqueles de tem por obrigação investigar e defender esse tipo de situação.

Resolveu ler até o final? 
Aaaah e claro, para os leitões defensores da atual administração, caso leiam esta coluna até o final, fiquem sabendo que as denúncias estão sendo feitas também nos facebooks de muitos servidores e se tiveram algo para me falar, a minha resposta será o print desses cidadãos e caso ainda queiram negar, estarão chamando esses servidores de mentirosos?

Então críticos de plantão, fiquem a “la vonte” para comentar, compartilhar, ameaçar e inclusive se quiserem ligar para alguém aqui de Caçador para que nos calemos, fiquem a vontade, mas esta voz, ninguém calará!


Por Luiz Michel Zanatta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com palavrões, ofensa moral, xingamentos ou que possa denigrir a imagem de alguém ou do blog não serão aceitos.