Saneamento Básico - Três empresas habilitadas para a concorrência em Caçador


Na segunda-feira (25) a Prefeitura de Caçador através da Comissão de Licitação, abriu os envelopes das três empresas interessadas em prestar o serviço de Abastecimento de Água e Esgotamento Sanitário no município. O ato ocorreu conforme previa o edital de licitação e todas as empresas nesta primeira etapa foram consideradas aptas a continuar no certame, que passa agora à análise das propostas, visualizando tanto a parte técnica oferecida como um dos itens fundamentais, que é a menor tarifa para o consumidor final.

O presidente da Comissão de Licitação, Jovani Scremin, relembra que em 2013 foi dado início a revisão do Plano Municipal de Saneamento Básico de Caçador, que envolve todo o tratamento e distribuição de água para a população, assim como tratamento e recolhimento do esgoto. O estudo foi realizado com a participação de uma empresa contratada para este fim juntamente com equipe técnica da Fundação Municipal do Meio Ambiente (Fundema).
No documento constam todos os dados referentes a ampliação dos sistemas de água necessários em Caçador, assim como esgoto sanitário, manejo de resíduos e drenagem pluvial. Na revisão foi priorizado o estudo do abastecimento de água no município devido aos problemas atuais existentes, sendo como principais motivadores a falta de investimentos por parte da empresa concessionária, a constante falta de água nas residências e a negligência relacionada as obras e atendimento aos serviços que deveriam ter sido prestados desde meados dos anos 70. Todo o estudo realizado contemplou os investimentos a serem feitos, a tarifa que deve ser viável, viabilidade de obras, prestação de serviços, entre outros. Incluindo também uma pesquisa de satisfação que aponta o descontentamento de parcela considerável da população quanto a qualidade da água oferecida atualmente assim como sua distribuição, que por muitas vezes não chega até as casas e/ou estabelecimentos.
O processo licitatório e a contratação de nova prestadora de serviço por parte da Administração Municipal, objetiva a universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário no município, com previsão no máximo para que nos próximos cinco anos sejam sanados os problemas quanto ao abastecimento de água, sendo esta uma prioridade para evitar a falta de água em todos os bairros. E ao longo dos próximos 30 anos a conclusão dos serviços de esgotamento sanitário, com a construção de novas estações de tratamento de esgoto e redes coletoras conforme a necessidade, abrangendo 82,71% do centro urbano e 72% no Distrito de Taquara Verde. Atualmente Caçador possui apenas uma estação de tratamento na Vila Ulysses Guimarães (Mutirão).
“Um dado que demonstra a atual inoperância do serviço é que 52,43% da água que é tratada para o consumo das pessoas em Caçador se perde pelo caminho, pois não existem investimentos nas redes de abastecimento de água. É mais da metade da água tratada indo embora. A atual administração municipal observou desde o início da atual gestão que o município possuía muitos problemas de execução de serviços por parte da então concessionária de água e saneamento, e por conta disso visando o melhor serviço possível para os cidadãos caçadorenses, a melhor opção foi lançar um edital promovendo exigência possíveis de serem executadas e que vem ao encontro daquilo que consta no Plano de Governo e principalmente ofertar um serviço correto e digno para os caçadorenses, eliminando os atuais problemas da falta de água nas torneiras das famílias, e uma correta rede de esgotamento sanitário, com previsão de prazo para execução das obras e também o oferecimento de uma tarifa que caiba no bolso do consumidor”, ressalta Jovani Scremin.
A análise dos documentos das empresas aptas no processo licitatório está em andamento e a vencedora deverá ser conhecida em aproximadamente 30 dias, para posteriormente assinar o contrato. As três empresas participantes e que estão aptas para seguir na concorrência são o Consórcio Caçador Saneamento (empresas Serrana Engenharia e Itajuí Engenharia e Obras); Odebrecht Ambiental; e Consórcio Água e Esgoto Caçador (empresas AEGE e Solvi).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com palavrões, ofensa moral, xingamentos ou que possa denigrir a imagem de alguém ou do blog não serão aceitos.