"Parece um local de guerra" diz agricultor, após suposto tornado em Porto União

Na manhã desta segunda-feira (16), as equipes de segurança pública e a comunidade do interior de Porto União, realmente puderam ver o rastro de destruição, ocorrido na noite de domingo (15), nas localidades de Legru, Stenghel, Nova Galícia e Santa Maria, que resultou em destruição de residências, quedas de árvores, falta de energia elétrica e a morte de um morador identificado como sendo Artur Leonor Rebein, de 54 anos.
O forte vente foi registrado às 20h, deste domingo, após uma tarde de muito sol e pancadas de chuva, mas o pior mesmo foi na parte da noite, onde segundo moradores só ouviram um barulho muito forte e a tragédia da natureza foi o que sobrou.

Para as equipes da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Defesa Civil, fazer o trabalho de ajuda e resgate de vítimas, a união de todos e da comunidade foi fundamental, pois várias árvores caíram sobre as vias e isso prejudicou e muito a ação de salvamento. Para se ter idéia a Auto Socorro de Urgência (ASU) do Corpo de Bombeiros, só teve sucesso em levar um dos feridos, onde uma residência caiu, após duas horas de muito trabalho para chegar ao local, pois tinha muito mato e árvores nas estradas.
Já na madrugada de segunda-feira, a equipe do Instituto Geral de Pericia de Santa Catarina, conseguiu chegar ao local, para fazer a remoção do corpo de Artur Leonor Rebein, que infelizmente morreu no local, pois a residência, onde estava caiu sobre ele e o forte vento levou várias partes da moradia por vários metros.
Na residência, onde estava Artur, não sobrou nada e foi possível ver o caminhão amarelo tombado, com a força dos ventos. Mais a diante muitas árvores caídas e casas destelhadas e num certo ponto da estrada as árvores sumiram deixando um rastro de destruição no meio ambiente.
Em uma das propriedades, o morador disse que teve muita sorte que no final da tarde de domingo, esteve no local, e fez questão de levar o pai para a sua casa. Na noite a moradia de dois andares foi totalmente destruída e vários animais morreram ao ser atingidos por madeiras e tijolos da casa que nem tinha sido finalizada.
Os moradores pedem a ajuda do poder público municipal e se for até o caso via Governo de Santa Catarina, para fazer a limpeza das vias e de um maquinário, para fazer um buraco para enterrar os animais mortos. Fonte: Rádio Colmeia
Fotos: Tiago Amaral Veiga (Rádio Colmeia)















Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários com palavrões, ofensa moral, xingamentos ou que possa denigrir a imagem de alguém ou do blog não serão aceitos.